Exigências ao redor do mundo

Exigências ao redor do mundo

0 a 65 anos
66 a 75 anos
76 a 85 anos
BUSCAR PLANO


Se aventurar pelo mundo é uma experiência que toda pessoa deve ter um dia, cheia de descobertas e momentos inesquecíveis. No entanto, antes de fazer uma viagem, é essencial cuidar de um detalhe muitas vezes negligenciado: o seguro viagem.

Imagine poder conhecer destinos exóticos, diferentes gastronomias e culturas diferentes, tudo isso sem preocupações desnecessárias. É aí que entra o papel do seguro viagem, que cobre os mais diversos tipos de imprevistos, como atendimento médico e hospitalar, ressarcimento no caso de bagagem extraviada e perda de voo, entre tantas outras coisas.

Em muitos países, existe a obrigatoriedade do porte de um seguro viagem. Mas mesmo naqueles cuja obrigação é inexistente, sempre recomendamos que você só saia de casa com um seguro viagem em mãos. Confira a seguir como funciona a exigência do seguro ao redor do mundo!

Estados Unidos

Os Estados Unidos não exigem que os visitantes tenham seguro viagem obrigatório. No entanto, é altamente recomendável considerar a aquisição de um seguro viagem ao planejar uma viagem para os EUA. O sistema de saúde no país é conhecido por ser extremamente caro, e um seguro pode ajudar a cobrir despesas médicas em caso de acidentes, doenças ou emergências.

Os procedimentos médicos e hospitalares nos EUA têm custos muito elevados em comparação com outros países, especialmente com o Brasil (que tem até um sistema gratuito, o SUS). Consultas médicas, exames, procedimentos cirúrgicos e internações podem resultar em despesas significativas.

Muitos americanos dependem de planos de saúde para cobrir despesas médicas. No entanto, os planos de saúde têm valores muito altos. Além disso, o custo dos medicamentos nos EUA também é conhecido por ser alto. Alguns medicamentos essenciais podem ter preços elevados, mesmo com cobertura de seguro.

Para turistas, especialmente aqueles sem seguro viagem, uma despesa médica nos EUA pode se tornar um pesadelo. Portanto, é altamente recomendável considerar a compra de um seguro viagem antes de viajar para os Estados Unidos. Leve em consideração que, além dos custos serem muito altos, é preciso pagar em dólares, que está muito valorizado frente ao Real.

Canadá

O Canadá não exige a posse de um seguro viagem como condição obrigatória para entrar no país. No entanto, mesmo que não seja uma exigência formal, é altamente recomendável que os viajantes obtenham um seguro viagem ao visitar o Canadá.

O sistema de saúde no Canadá é público, mas os turistas estrangeiros não residentes não têm acesso gratuito aos serviços médicos, assim como na Europa. Despesas médicas e hospitalares podem ser bastante elevadas, e ter um seguro viagem pode proporcionar cobertura para emergências médicas, repatriação e outros imprevistos.

Além disso, algumas províncias e territórios do Canadá podem ter acordos específicos que exigem a posse de um seguro para determinados tipos de visitantes. Portanto, embora não seja um requisito de entrada a nível federal, as regras podem variar dependendo da região específica que você pretende visitar.

Europa - Todos os países obrigam o visitante a ter o seguro?

Muitos países da Europa fazem parte do Espaço Schengen, que é uma área de livre circulação que inclui diversos países membros da União Europeia e alguns não membros. Para entrar nessa zona, os viajantes são obrigados a apresentar um seguro viagem com cobertura mínima.

Os requisitos exatos podem variar entre os países do Espaço Schengen, mas geralmente, o seguro viagem deve cobrir despesas médicas de pelo menos 30 mil euros em caso de doença ou acidente. Além disso, o seguro deve cobrir repatriação sanitária e despesas médicas de emergência.

Vale destacar que na Vital Card, os menores planos já possuem uma cobertura de 30 mil euros.

É importante ressaltar que alguns países europeus que não fazem parte do Espaço Schengen também podem ter requisitos semelhantes. Cada país pode estabelecer suas próprias regras, e essas regras podem ser alteradas ao longo do tempo.

Confira os países que fazem parte do Tratado Schengen:

  • Alemanha
  • Áustria
  • Bélgica
  • Dinamarca
  • Eslováquia
  • Eslovênia
  • Espanha
  • Estônia
  • Finlândia
  • França
  • Grécia
  • Hungria
  • Islândia
  • Itália
  • Letônia
  • Liechtenstein
  • Lituânia
  • Luxemburgo
  • Malta
  • Noruega
  • Países Baixos
  • Polônia
  • Portugal
  • República Checa
  • Suécia
  • Suíça

Quais são os países europeus que não obrigam o visitante a ter um seguro?

A exigência de seguro viagem varia entre os países e está sujeita a alterações. Alguns países não têm uma política oficial de exigência de seguro viagem para entrada, enquanto outros podem ter requisitos específicos, especialmente para determinados tipos de vistos.

É importante ressaltar que, mesmo que um país não exija um seguro viagem como condição de entrada, ainda é altamente recomendável ter um seguro para cobrir despesas médicas inesperadas, acidentes ou imprevistos durante a viagem.

Os custos de assistência médica em alguns países europeus podem ser muito altos, e o seguro oferece uma camada adicional de proteção financeira. De todo modo, estes são os países que não exigem o seguro viagem:

  • Reino Unido
  • Irlanda
  • Romênia
  • Bulgária
  • Croácia
  • Chipre
  • Albânia
  • Montenegro
  • Macedonia do Norte
  • Sérvia
  • Bósnia e Herzegovina

Tenha em mente que imprevistos podem acontecer a qualquer momento e em qualquer lugar, até mesmo em viagens nacionais próximas ao seu local de residência. Imagine agora viajar para o Reino Unido, não fazer a contratação de um seguro, sofrer um acidente e precisar pagar do seu próprio bolso em libras esterlinas.

Outro ponto de destaque diz respeito ao sistema de saúde dos europeus. Existe um sistema gratuito, mas ele só é isento de custos para cidadãos europeus. Em algumas ocasiões, o seguro viagem pode cobrir custos em hospitais públicos, porque eles são cobrados para estrangeiros.

Não negligencie a sua própria segurança: só saia de casa com um seguro viagem da Vital Card contratado!

Quais países da América do Sul exigem um seguro viagem?

A exigência de seguro viagem na América do Sul varia entre os países e está sujeita a mudanças. Alguns países podem exigir seguro viagem como condição de entrada, especialmente para turistas. Veja alguns exemplos a seguir:

  • Equador: exige seguro de saúde para a entrada, que pode incluir seguro viagem;
  • Venezuela: o seguro viagem é obrigatório;
  • Uruguai: não é obrigatório, mas recomendamos que você viaje com um;
  • Chile: passou a ser obrigatório em 2023;
  • Suriname: pode ser solicitado um comprovante de seguro viagem;
  • Guiana: recomenda-se ter seguro viagem;
  • Bolívia: pode ser solicitado um comprovante de seguro viagem;
  • Peru: não é obrigatório, mas é recomendado.

Em alguns países da América do Sul, pode ser exigido um seguro saúde (que é diferente do seguro viagem). Preparamos um conteúdo sobre esse tema no Blog da Vital Card, e você pode conferir clicando aqui.

E como funciona na Ásia? Quais países obrigam o turista a ter um seguro viagem?

Os requisitos de seguro viagem na Ásia podem variar muito de país para país. Alguns países na Ásia podem ter regulamentações específicas sobre a necessidade de seguro viagem:

    Japão: não exige seguro viagem como condição de entrada, mas é altamente recomendável ter cobertura de saúde de um seguro viagem para despesas médicas, porque sem o seguro, o visitante pode não conseguir entrar em algumas regiões;

    China: não há uma exigência nacional de seguro viagem, mas algumas regiões ou tipos de vistos podem solicitar a comprovação de um seguro. Varia de acordo com cada local;

    Tailândia: não é obrigatório, mas é recomendado ter um seguro viagem para cobrir despesas médicas;

    Indonésia: não é obrigatório, mas é aconselhável ter um seguro viagem para cobertura médica e outros imprevistos;

    Índia: não há uma exigência nacional, mas ter seguro viagem é altamente recomendado devido ao alto custo para cuidados médicos;

    Vietnã: não é obrigatório, mas é aconselhável ter um seguro viagem para cobertura médica e evacuação em caso de emergência;

    Coreia do Sul: não há exigência formal de seguro viagem, mas ter uma cobertura médica é recomendado, especialmente porque o custo de vida na Coreia do Sul pode ser bem alto;

    Malásia: não é obrigatório, mas é aconselhável ter um seguro viagem para cobrir despesas médicas e outros eventos imprevistos.

É obrigatório ter seguro viagem para alguns destinos do Brasil?

Ao planejar uma viagem pelo Brasil, muitas pessoas se perguntam se é necessário ter um seguro viagem para conhecer alguns destinos nacionais. A resposta é não; no entanto, isso não significa que não seja vantajoso investir em um seguro viagem nacional.

Mesmo possuindo um plano de saúde particular, é importante considerar que a maioria dos convênios brasileiros possui abrangência regional. Isso significa que, ao se afastar do seu local de residência, a cobertura do plano de saúde pode não ser válida.

Dessa forma, em situações de acidentes ou problemas de saúde durante a viagem, seria necessário buscar atendimento médico ou hospitalar particular, ou recorrer ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Vale ressaltar que o seguro viagem nacional não é recomendado apenas por questões de saúde. Ele também oferece proteção em diversos cenários, como atrasos ou cancelamentos de voos, extravio de bagagem, despesas com medicamentos, entre outros.

Portanto, é aconselhável contratar um seguro viagem da Vital Card, mesmo para destinos dentro do país.